• contatovovohitech

15/06 - Dia Mundial de Conscientização da Violência Contra a Pessoa Idosa



Nossos idosos merecem respeito e cuidado. Muitas das vezes a agressão começa dentro de casa. Esteja atento e ajude no combate desses maus-tratos!


Oficializada em 2011, pela Assembleia Geral das Nações Unidas, 15 de novembro representa o dia em que o mundo manifesta oposição aos abusos e sofrimentos infligidos a pessoas idosas.

Mas o que é a violência contra o idoso? Ela pode ser definida por um ato único, repetido ou a falta de ação apropriada, ocorrendo em qualquer relacionamento em que exista uma expectativa de confiança que cause dano ou sofrimento a uma pessoa idosa”. Problema que afeta diretamente a saúde e os direitos humanos de milhões de pessoas.


Em vários lugares do mundo, esse abuso contra o idoso acontece sem que haja reconhecimento ou resposta, até recentemente, esse grave problema social estava oculto à vista do “público”, sendo considerado um assunto particular e privado. Infelizmente essas agressões podem começar dentro de casa. Filhos, netos e cuidadores podem ser os principais agressores. A incapacidade, a dificuldade de realizar tarefas, a dependência, tornam os idosos vulneráveis e a mercê de ações desproporcionais por parte das pessoas em sua volta.



No Estatuto do Idoso fica claro a representação da violência e a obrigação que devemos tomar contra ela. O Artigo 4º e em seu parágrafo 1º narram objetivamente esses pontos:


Art. 4º Nenhum idoso será objeto de qualquer tipo de negligência, discriminação, violência, crueldade ou opressão, e todo atentado aos seus direitos, por ação ou omissão, será punido na forma da lei.

§ 1º É dever de todos prevenir a ameaça ou violação aos direitos do idoso.




Saiba reconhecer alguns dos tipos de violência contra idosos:

A negligência é o mais comum, quando os responsáveis pela pessoa idosa deixam de oferecer cuidados básicos, como alimentação, higiene, saúde, medicamentos, proteção.


Em seguida temos o abandono, também uma forma que expressa extrema negligência. Acontece quando ocorre a ausência ou omissão dos familiares e responsáveis, governamentais ou institucionais, de prestarem socorro a um idoso que precisa de proteção.


Outro ponto é a agressão física, quando é usado a força obrigando ou sujeitando o idoso a fazer o que não deseja, ferindo, provocando dor, incapacidade ou até a morte. Além da física existe a agressão sexual, o abuso do idoso para realizar atos e relações sexuais ou práticas eróticas sem o consentimento.


A agressão psicológica ou emocional, a violência mais sutil. Inclui comportamentos que prejudicam a autoestima, sanidade ou o bem-estar do idoso, através de xingamentos, sustos, constrangimento, destruição de propriedade ou impedimento de que vejam amigos e familiares.


Há também o abuso financeiro ou material, é a exploração indevida ou ilegal, o uso não consentido dos bens e recursos financeiros e patrimoniais do idoso.



Aqui no Brasil temos meios que auxiliam no combate desses maus-tratos. A população deve ter atenção para alguns detalhes. Idosos com aspectos descuidados, com marcas no corpo mal explicadas ou sinais de quedas e que tenham familiares ou cuidadores indiferentes, podem estar sendo vítimas de violência.


Onde podemos denunciar?

  • Disque 100 (Direitos humanos)

  • Unidades de saúde

  • Disque 190 (Polícia militar, casos de situações de risco)

  • Delegacia especializada

  • Moradores do DF podem denunciar online e anonimamente clicando aqui!



Vamos ficar mais atentos! Agora para você que chegou até aqui, aproveite e confira nossa conversa com a psicóloga especialista em neuropsicóloga, Christy Cugola, e pegue dicas de como prevenir problemas de memória ou descubra se você precisa de uma ajuda profissional. Clique aqui!




Gostou? Deixe seu comentário abaixo.


Confira nossas redes:

Instagram YouTube Facebook


Agende sua aula personalizada:

(61) 9 9225-0416

17 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo